06
Jan
09

Great Multimedia example | Óptimo exemplo de Multimédia


Zach Wise explains how he did it | Zach Wise explica como foi feito este trabalho

There has been a good evolution in multimedia content, which, for the record, is not a standalone video or slideshow, but a mashup of different media elements. And even if we talk about video, we can find an increase in interactivity. So it’s not like the sit back and hold on attitude of television, but a look and explore thing. The web is not television ok?

Traci Boyer pointed out this work by Zach Wise for his former newspaper The Las Vegas Sun, not only for the quality of the construction, but also because Zach posted a behind the scenes view, explaining the different elements that make this complex – yet compelling –  narrative.

“I was floored when I realized how much data, media and extra functionality was built to enhance an otherwise basic video player. Wise takes storytelling to a completely new level with the introduction of interactive videos.” Traci Boyer

Wise has four distinct areas: main video, side menu, map, and an info box that has also video and interactive content. He says he created 20 minutes of video from 20 hour footage, embeds archive videos and adds more 60 minutes of extra footage he felt it made part of the bigger picture. This makes it a bit hard to follow because there are many things happening at the same time, but we can always go back, and explore.

Zach Wise also says “Thirst in the Mojave tries to bring a little more web mentality to video but still utilize the linear narrative strengths that make video such a great storytelling tool.” So he’s trying to tie the best of two worlds together.

Another great feature for me is the fact that Zach took the effort to do a few things i’ve been defending for some time now:

-explain how you did it: many interactive features might go unnoticed simply because the user didn’t understand how things worked. Besides the technical value it works as a guide book;

-use the raw data/footage/audio etc: the final work must be edited of course, but make available the raw original material you used. Zach puts it really well:

“Transparency is a great tool of truth.

Another use of the more info box in this project was transparency. An example of this is a scene in part 3 where Pat Mulroy is talking about the pipeline project on Face to Face with Jon Ralston. In the narrative you see several clips from the program but in the more info box you can watch the entire Face to Face show that those clips came from. Any viewers who might be skeptical that those clips were taken out of context can watch the program and see that the clips were selected appropriately.”

So if there was any sort of biased perspective he’d be caught in the act. I did this with my crowdsourced interview with Dave Cohn, edited two videos but made the original interview available so that people could have the full answers and have them in the original order. This sort of “Naked Journalism” is interesting because it helps the audience to understand how and why it was made, and reinforces the feeling of trust and critical spirit towards the work of journalists.

Oh, and this took some time doing. A huge amount of it.Don’t miss this one.Kudos to you Zach.

Tem havido uma boa evolução nos conteúdos multimédia, que, é preciso dizer, não são um video ou um slideshow mas a agregação de diferentes elementos de media. E mesmo se só falarmos do vídeo, podemos ver um aumento na interactividade. Por isso não é senta e aguenta como com a TV, mas mais ver e explorar. A web não é uma televisão ok?

Traci Boyer destacou este trabalho de Zach Wise para o seu antigo jornal o The Las Vegas Sun, não só pela qualidade, mas também porque Zach fez um post sobre como tudo foi feito, explicando os diferentes elementos que compõem esta narrativa complexa – mas muito interessante.

“Fiquei desconcertada quando me apercebi da quantidade de dados, media e funcionalidades extra usados para melhorar o que seria apenas um simples video. Wise leva a narrativa para um nivel totalmente novo com o video interactivo.” Traci Boyer

Wise usa quatro áreas distintas: video principal, menu, mapa e uma info box que também tem video e conteúdos interactivos. Ele diz que criou 20 minutos de vídeo a partir de 20 horas de brutos, incorpora vídeo de arquivo e acrescenta 60 minutos de filmagens extra que ele achou que faziam parte do plano geral. Isto faz com que seja complicado seguir tudo o que se passa ao mesmo tempo, mas podemos sempre voltar atrás e explorar.

Zach Wise disse ainda que “Thirst in the Mojave tenta trazer um pouco mais de mentalidade web para o video mas ainda usa a força da narrativa linear que faz do video uma grande ferramenta para contar histórias.” Ele tenta juntar o melhor de dois mundos.

Outro bom pormenor aqui é o esforço que o Zach teve para fazer algumas coisas que venho a defender há algum tempo:

-explicar como se fazem as coisas: muitas características interactivas podem passar ao lado do utilizador apenas porque não percebeu como funcionavam;

-usem os brutos de video/audio/dados etc: o trabalho final é editado, mas disponibilizem o material original. O Zach explica bem:

“A transparência é uma ferramenta da verdade

Outra função da info box neste projecto foi a transparência. Um exemplo disto é a cena na terceira parte onde Pat Mulroy fala do projecto do aqueduto no Face to Face with Jon Ralston. Na narrativa podem ver doversos clips do programa mas na info box podem ver o programa completo de onde vieram esses clips. Qualquer espectador céptico que ache que esses clips foram retirados do contexto pode ver o preograme e ver que os excertos foram selccionados apropriadamente.

Por isso se houvesse algum tipo de perspectiva falseada ele seria apanhado. Eu fiz isto com a entrevista em crowdsource com o Dave Cohn, editei dois vídeos mas disponibilizei a entrevista original por inteiro para que os utilizadores pudessem ver as respostas completas e na sua ordem original. Esta espécie de “Jornalismo Despido” é interessante porque ajuda o público a perceber como e porquê as coisas foram feitas, e reforça o sentimento de confiança e o espírito crítico em relação ao trabalho do jornalista.

Ah, e este trabalho demorou algum tempo a fazer.  Muito mesmo. Vejam-no com calma. Parabéns Zach.

Watch | Ver

Quenching Las Vegas Thirst


AddThis Social Bookmark Button

Share on FriendFeed


2 Responses to “Great Multimedia example | Óptimo exemplo de Multimédia”


  1. 1 José Raposo
    6 de Janeiro de 2009 às 5:18 pm

    O que eu continuo à espera de ver emergir, não directamente relacionado com o teu post mas ainda assim bom tópico de reflexão, é de uma nova linguagem que há-de surgir de toda esta tensão entre diferentes media. Tensão e mash-up e por aí. Este blog acaba por ser um excelente exemplo daquilo que digo, e está bem pressentida a limitação da linguagem para alcançar toda a gente. A grande barreira é a verdadeira união de toda a gente (À falta de melhor expressão…) via web (por exemplo, a net ocidental esta minimamente ligada graças ao inglês, mas a enorme quantidaade de informação que por aí anda em chinÊs e japonês, ou árabe, etc etc etc, passa-nos completamente ao lado….) e há-de estar aí mesmo ao virar da esquina…


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


I moved | Mudei-me

140char

Sharks patrol these waters

  • 128,715 nadadores|swimmers
who's online

Add to Technorati Favorites

View my FriendFeed



Twitter

Add to Technorati Favorites Creative Commons License

Naymz | LinkedIn

View Alex Gamela's profile on LinkedIn

View Alex Gamela's page at wiredjournalists.com


Videocast

a

Ouçam o meu podcast AQUI | Listen to my podcast HERE |


My del.icio.us

Use Open Source

LastFM

 

Janeiro 2009
M T W T F S S
« Dez   Fev »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

%d bloggers like this: