Posts Tagged ‘projecto

14
Maio
08

Entrevista sobre o Twitter | Interview about Twitter

A Joana Vieira e a Dina Monteiro são duas alunas finalistas do curso de Ciências da Comunicação da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e numa unidade curricular (Animação e Multimédia) foi-lhes “solicitada a realização de um projecto de investigação sobre a utilização do sistema twitter, nos blogues ou sites portugueses.” Para tal enviaram-me algumas perguntas às quais respondi da melhor maneira que pude. Deixem nos comentários as vossa próprias respostas. Agradeço à Joana e à Dina de se terem lembrado de mim, e boa sorte para o vosso projecto.
1- Como surgiu a ideia de utlizar o twitter no seu blogue?
Para dizer a verdade, a início nem sabia que podia usar o Twitter como uma ferramenta ligada ao blog. Mas como normalmente se vai vendo o que as outras pessoas usam e vai-se saltando de aplicação em aplicação, acabei por descobrir o Twitterfeed, que envia os meus posts do blog para o Twitter. E basicamente, tirando alguns contactos e recomendações fora do blog , é para isso que uso o Twitter.

2- Qual a sua importância?
É grande, muito grande. Não só porque acabei por ter um salto no número de visitantes do blog como acabei por fazer mais contactos. Depois é uma forma de expressão diferente, mais concisa.

O Twitter é como ter um monte de gente numa mesa grande de restaurante, onde as pessoas se organizaram por proximidade e as conversas estão todas cruzadas, mas mesmo na outra ponta da mesa podemos comentar o que os outros dizem, e a conversa pode ir do mais sério ao mais trivial. E socialmente é semelhante a um jantar onde não conhecemos a maioria das pessoas, porque funciona no esquema dos “amigos-dos-amigos”, ou seja, estamos relacionados de alguma forma nem que seja por um amigo em comum, depois é só ver qual a conversa que nos interessa e comentarmos, e trocarmos contactos. Essa é a outra característica fundamental do Twitter, é ser uma ferramenta de diálogo, mais do que um blog, e mais abrangente do que uma SMS. Tudo em 140 caracteres.(lembrei-me de outra metáfora: o blog é uma tela, o Twitter é um bloco de notas)

3- Como é que o twitter pode ser usado no jornalismo?

Ainda ontem o Paul Bradshaw esteve na Sky News a explicar a importância do Twitter como ferramenta de breaking news no caso do terremoto da China (ver The Chinese earthquake and Twitter – crowdsourcing without managers). Existem várias vertentes para a sua utilização no jornalismo. A primeira é na recolha de informação: no caso do terremoto a notícia apareceu na net antes das instituições competentes terem noção de que estava a haver um terremoto, ele foi twittado quando estava a acontecer por alguém que o estava a viver na hora. O que por um lado expande a pergunta base do Twitter (What are you doing now? Estou a tremer…[podem cortar a piada]). Em poucos minutos e sem passar por intermediários já havia informação abundante sobre o assunto (onde, quando, o quê). Ou seja, é imediato e de fácil disseminação. Depois, no seguimento do evento, pode ser usado para contactar pessoas que o tenham vivido , pedir mais informações – como se faz quando há uma desgraça numa aldeia e se põem os estagiários a vasculhar listas telefónicas à procura do café da terra para ver se se fala com alguém que saiba alguma coisa- assegurar contactos por outros meios, etc. Além disso pode-se confrontar as várias informações relativas ao mesmo acontecimento graças a ferramentas de busca por palavras chave. Depois, na fase de distribuição é altamente eficaz, apresentando o sumário da notícia e o link para ela. O Twitter é mais rápido do que um sistema de RSS, e acaba por afectar mais gente.
Num acontecimento em decurso é mais fácil e eficaz a actualizar a informação do que uma notícia no jornal, ou um post num blog, imaginem por exemplo, um jogo de futebol. Como podemos estar noutro sítio qualquer sem ligação à net, podemos receber os updates no telemóvel, segundos depois do penálti ser marcado, do jogador ser expulso, viver o momento da marcação do golo. Estas duas características -ser imediato e móvel-tornam o Twitter como uma ferramenta ideal para o jornalismo. Ser simples ainda o torna mais especial.

Matthew Ingram diz que o Twitter é o primeiro esboço da História. E se calhar tem razão.

4- Como utlizador do sistema, recomenda-o?

Eu demorei a entrar no Twitter, mas assim que me apercebi do seu potencial, foi tudo muito rápido. No meu caso tenho mais seguidores no Twitter do que assinantes RSS do meu blog. O Twitter vai ser a aplicação que mais crescimento vai ter este ano e assim que as operadoras de telemóveis se aperceberem da sua importância acredito que se torne de uso generalizado (aposto que para o ano aparece um modelo com um botão Twitter). Depois, como qualquer aplicação popular, o número de ferramentas complementares disponíveis é enorme, todos os dias aparece uma. A aposta agora tem sido transformar o Twitter como veículo para elementos multimédia, o que nos permitirá brevemente enviar videos através do twitter e que poderão ser colocados num GoogleMap automaticamente com a nossa localização exacta, tal é a velocidade e a variedade de aplicações disponíveis.
Mas mesmo que seja para se dizer o que estamos a fazer neste preciso momento em 140 caracteres, é claro que o recomendo.

Continue a ler ‘Entrevista sobre o Twitter | Interview about Twitter’




I moved | Mudei-me

140char

Sharks patrol these waters

  • 131.685 nadadores|swimmers
who's online

Add to Technorati Favorites

View my FriendFeed



Twitter

Add to Technorati Favorites Creative Commons License

Naymz | LinkedIn

View Alex Gamela's profile on LinkedIn

View Alex Gamela's page at wiredjournalists.com


Videocast

Top Clicks

  • Nenhum

a

Ouçam o meu podcast AQUI | Listen to my podcast HERE |


My del.icio.us

Use Open Source

LastFM

 

Março 2020
S T Q Q S S D
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031