Posts Tagged ‘advice

04
Set
08

Conselhos para que quer ser jornalista | Advices for wannabe journalists

Recebi um comment num post antigo em que dou alguns conselhos aos jovens que querem ser jornalistas, onde me pediam alguma orientação. Esta foi  a minha resposta:

“Bem Vanda, as tuas dúvidas são perfeitamente legítimas e a paixão por uma actividade ajuda muito para que sejamos bem sucedidos nela. As médias nas universidades vão variando, mas podes procurar os guias do estudante para o ensino superior para veres as médias de entrada nos cursos de jornalismo.No liceu não faço a mínima ideia de quais serão as disciplinas, mas na universidade procura os cursos que privilegiem as novas tecnologias, e que tenham as melhores condições. Essa é a tua primeira investigação jornalística: procurar dados sobre os cursos de jornalismo, e falar com pessoas sobre eles. Não te posso ajudar mais nesse campo.

Os conselhos que te dou são estes, e são muito simples:

- melhora o teu português: o teu comentário está cheio de erros ortográficos e alguns gramaticais. Se cada um falar a língua à sua maneira ninguém se entende. Para resolveres isso aconselho-te a ler mais livros, e de preferência vai tentando ler obras que sejam intelectualmente mais exigentes do que a anterior. Se houver algum conceito que não compreendas, usa o computador, o Google é uma ferramenta fantástica. Isto leva-me ao ponto seguinte.

- desenvolve o teu conhecimento: um jornalista tem que ser curioso por natureza, caso contrário é mau jornalista. É preciso que tenha a capacidade de perceber o porquê das coisas, e inteligência para compreender as consequências de determinada situação. Se não queres aprender coisas novas, escolhe outra coisa para fazer na vida.Hoje em dia o grande problema no jornalismo é a divisão entre os que querem aprender, e os que querem ficar na mesma.

- respeita os outros: isto pode soar um pouco estúpido, mas no jornalismo lida-se basicamente com pessoas. Se não respeitarmos a pessoa com quem estamos a falar, e, acima de tudo, a comunidade que queremos informar, estamos a ser más pessoas. E maus jornalistas.

- começa a trabalhar num orgão de comunicação, local ou na web: deves andar a meio do liceu, pelo que pude perceber, mas nunca é demasiado cedo para teres contacto com a realidade. O jornalismo é daquelas profissões que se aprende enquanto se trabalha, o que traz duas vantagens- se vês que não gostas estás sempre a tempo de fazer outra coisa, e se gostares já estás a ganhar experiência. Tens formações para jovens jornalistas e outras coisas do género no site da Youth Press Portugal . E visita sites ligados ao jornalismo para começares a conhecer os cursos que existem em Portugal, e fala com pessoas que conheças que estejam em Jornalismo para saber o que eles pensam dos cursos onde estão. Procura na web manuais de jornalismo, e cursos online de jornalismo, porque eles existem. Em português e em inglês.

- podes criar o teu próprio blog onde faças as tuas próprias reportagens de concertos, festas, etc. Aprende a usar ferramentas como slideshows, editores de vídeo, áudio e de fotografia. Se não tiveres material usa o telemóvel. Para começar chega bem.

- lê jornais e revistas, visita sites informativos, vê as notícias na TV: primeiro apercebes-te que existem várias maneiras de contar a mesma coisa, e depois também começas a ganhar noção de qual é o meio que mais te fascina.

- se não és humilde, esquece: há sempre alguém que sabe muito mais que nós, e devemos aprender sempre com esses. Há também os outros que não prestam e nos dificultam a vida, mas temos todos que engolir sapos algum dia.

- não tenhas medo: dúvidas temos todos, mas esta profissão baseia-se no pressuposto de que queremos saber uma coisa que ainda não sabemos, ou que as pessoas não sabem e precisam de saber. Fazer perguntas a desconhecidos é o dia a dia de um jornalista,por isso não te podes dar ao luxo de ser tímida.

- cria a tua vida para além do jornalismo: esta profissão é absorvente, viciante, enclausurante. Mas precisamos todos de uma vida para além do trabalho.

Boa sorte.”

Se tiverem mais conselhos e ideias, deixem-nos aqui.

I had a comment in an old post where i gave some advice to all the youngsters who want to become journalists, asking for some guidance. This is what i answered:

“Well, your doubts are perfectly legitimate, and being passionate about a job helps a lot to become successful in it. The college averages are quite different, but look in student guides for the universities to see which grades are required for journalism courses. In highschool, i don’t have a clue of what subjects you have to take now, but in universities try to find the courses that favour new technologies, and have the best facilities. That will be your first journalistic assignment: look for data over journalism courses, and talk to people about them. I can’t help you more than this in terms of academic field.

The advice i can give you are these, and they’re quite simple:

-improve your grammar: your comment is filled with spelling and grammar mistakes. If everyone starts talking in his own way we won’t  be able to understand each other. To work on that, i recommend you to read books, and preferably, try to read more demanding works than the one before. If there’s a concept that you can’t grasp, use your computer, Google is a great tool. And this leads me to the next point.

- develop your knowledge: a journalist must be curious by nature, otherwise he is a bad journalist. He must have the ability to understand why things happen, and the intelligence to foresee the consequences of a certain matter. If you don’t want to learn new things, choose another way to make a living. Nowadays the main issue in journalism is the great divide between those who want to learn and those who want to remain the same.

- respect other people : this might sound stupid, but in journalism you basically have to deal with people . If we don’t respect the person with whom we are talking with, and , above all, the community we want to inform, we are being bad people. And bad journalists.

- start working in a local or a web media company: you must be halfway through highschool, as far as i can tell, but it’s never too early to get in touch with the working reality. Journalism is one of those jobs that you learn while doing it, wich has two favorable points- if you see you don’t like it you are always in time to go do something else, and if you do like it you are already creating a background.  You have courses for young journalists and stuff like that at the Youth Press Portugal website. And visit other places connected with journalism, to get to know the available courses, and talk with people you know who are taking them, to find out what they think about those courses. Look on the web for journalism manuals, and online journalism courses because they exist.

- you can create your own blog where yo can present your own news stories of concerts, partis, etc. learn how to use tools like slideshows, video, audio and photo editors. If you don’t have the gear, use your cell phone, it’s good enough for starters.

- read newspapers and magazines, visit news websites, watch tv news: first you realize that there are many differente ways to tell the same story, and then you’ll find which medium fascinates you the most.

- if you’re not humble, forget it: there is always someone that knows a whole lot more than us, and we must learn from them. There are also the other s who stink and will try make our lives difficult, but we all have sometimes to just sit and take it.

- don’t be afraid: we all have doubts, but this job is based on the pretext that we want to know something we don’t know, or that people don’t know but they have to. Asking questions to strangers on a daily basis is a journalists life, so you can’t afford to be shy.

- live a life beyond journalism:   this is a absorbing, addictive, cloistering job. But we all need a life beyond work.

Good luck.”

If you have any other thoughts or ideas leave them right here.

Continue reading ‘Conselhos para que quer ser jornalista | Advices for wannabe journalists’

28
Mai
08

32 conselhos | 32 advices

You should really be trying to get fired.


Ok, don’t seriously try and get fired like throw-an-M80-in-the-bosses-coffee-mug fired. But do speak out with passion, vigor and conviction to any and everyone, regardless of rank, when you see your company doing stupid things in the dying, old media way. Your company probably needs you more than you need them. You can either speak out now and try to save both your butts, or sit back, fall in line and wait for them to cut your job to save theirs.

32 of the best real world career and life tips for new journalism graduates entering the newspaper industry

Se estão a acabar os vossos cursos de Jornalismo posso vos dizer que ainda agora estão a começar. Will Sullivan do Journerdism deixou muitos bons conselhos para quem está vossa situação (e não só). Deixo mais um: acreditem em vocês mesmos, e sejam bons uns para os outros. Isto é uma profissão que podemos adorar, mas é apenas trabalho. E boa sorte.

If you just graduated in Journalism i can tell you this is just the beginning. Will Sullivan from Journerdism left a lot of good advices for those in that situation (and others can take them too). One more from myself: believe in yourselves and be good to each other. This may be the job we can love, but it’s only work. And good luck.

via António Granado

Continue reading ’32 conselhos | 32 advices’

05
Dez
07

Artigos do dia | Today’s articles

Dois artigos interessantíssimos para hoje: o primeiro é por Jon Friedman e aborda as 5 maneiras como as revistas podem melhorar os seu sites. Em destaque, o aumento de pessoal especializado e o afastamento dos não crentes nas possibilidades da net dos centros de trabalho multimedia e online. Conselhos válidos para qualquer tipo de edição, seja uma revista ou não.O segundo é uma análise à forma como se faziam, fazem e irão ser feitas as histórias jornalísticas, por Mark Glaser. Os métodos mudam, o trabalho é o mesmo. Cliquem nos títulos dos artigos para os ler. Two most interesting articles for today: the first one is by Jon Friedman and relates to the 5 ways magazines can improve their websites. In the limelight, the increasing of specialized staff and keeping away the non believers in the web possibilities from the mltimedia and online working centres. Valid advices for any kind of edition, be it a magazine or not.
The second one is an analysis to the way news stories were, are and will be made, by Mark Glaser. The methods change, the job is the same.Click on the articles titles to read them.

 

Jon FriedmanJON FRIEDMAN’S MEDIA WEB
R.I.P., the American magazine, 1923-20__
Commentary: Welcome to an industry choking itself to death

 

MARK GLASER
Reconstructing Reporting
Revamping the Story Flow for Journalists




I moved | Mudei-me

140char

Sharks patrol these waters

  • 119,695 nadadores|swimmers
who's online

Add to Technorati Favorites

View my FriendFeed



Twitter

Add to Technorati Favorites Creative Commons License

Naymz | LinkedIn

View Alex Gamela's profile on LinkedIn

View Alex Gamela's page at wiredjournalists.com


Videocast

a

Ouçam o meu podcast AQUI | Listen to my podcast HERE |


My del.icio.us

Use Open Source

LastFM

 

Abril 2014
S T Q Q S S D
« Out    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.