18
Maio
09

I need a sponsor | Preciso de um patrocinador


Paul is responsible for the MA | O Paul é o responsável pelo MA

Paul Bradshaw is responsible for the MA | O Paul é o responsável pelo MA

A few weeks ago, Paul Bradshaw sent me an email asking if was interested in applying for the MA in Online Journalism he’ll be running from September, at Birmingham City University. Of course my immediate reaction was jumping off the chair and shout “F**k yes!”. If Paul is ahead of it it’s good enough for me – no doubts about quality. BCU’s MA in Online Journalism is one of the first of its kind in Europe, and is up to speed with the demands of modern journalism. So i am applying for sure – in fact, my pre-application is going today or tomorrow morning.

But a few days later after that email, the “F**k no!” phase settled in. I’ve been asking and digging for grants, scholarships, fellowships, fundings, loans, and basically, i’m screwed. There aren’t any. I can´t afford anything like this, and it pisses me off that i might pass something like this just because of money. If the application board saying i’m not suitable to take the MA is something i can live with, but not the fact i’m not moneyed enough to pursue my goals and develop my knowledge and skills.

You might think “Great, all the world needs is another post-graduate”, and in fact you’re right. Journalism’s industry and schools need cutting edge people to shape the way news must be gathered, processed, distributed. And this MA will, for sure, provide a few. I want to be a part of it.

So, all need is the money. Since i don’t want to rely on crowdfunding like i did before (it’s a lot of money), i’m asking for your connections, contacts, whatever. I’m looking for a sponsor, it could be a company – two, three companies even – or other types of institutional support. In exchange i could work for my sponsors in the future and share what i’ve learned at the MA, instead of going to work for the competition. Or we can negotiate other kind of arrangement, i’m all ears. The bottom line is, i need to finance this without selling internal organs.

As you can find out, i have a good reputation and capabilities that make me a good candidate for this. I believe this would be a great way to push my career forward and at the same time, be a part of the process of bringing Journalism into the Digital Age. I can answer to any questions you might have and i’m open to suggestions.

Meanwhile, i won’t be sitting back waiting for a sponsor to fall from the sky. I’ll be probing a few people, and promote my cause. Now, i’m finishing my pre-application, and expect for the interview. Thanks in advance.


Há uma semanas atrás o Paul Bradshaw enviou-me um email a perguntar se estava interessado em candidatar-me a um Mestrado em Jornalismo Online, que ele vai dirigir a partir de Setembro, na Birmingham City University. É claro que a minha reacção imediata foi saltar da cadeira e berrar “F***-se, sim!”. Se o Paul está à frente disto para mim chega – nada de dúvidas em relação à qualidade. O Mestrado em Jornalismo Online da BCU é um dos primeiros do seu género na Europa, e está a par das exigências do jornalismo moderno. Por isso de certeza que me candidato – aliás, a pré candidatura vai já hoje ou amanhã.

Mas alguns dias depois desse email, instalou-se a fase “F***-se, não!”. Tenho andado a perguntar e à cata de bolsas, financiamentos, empréstimos, e, basicamente, estou lixado. Não há nada. Eu não posso pagar uma coisa destas e chateia-me que tenha que deixar passar uma oportunidade destas apenas por causa de dinheiro. Vivo melhor com uma candidatura recusada por falta de perfil, do que por não ter dinheiro suficiente para ir atrás dos meus objectivos e desenvolver as minhas capacidades e conhecimentos.

Podem pensar “Boa, o que o mundo precisa é mesmo de mais um pós-graduado” e estão mesmo cheios de razão. A indústria e as escolas de Jornalismo precisam de pessoas de vanguarda para moldar a forma como se recolhe, processa e distribui informação. E deste mestrado vão sair uns poucos. Eu quero fazer parte disso.

Por isso, o que eu preciso é de dinheiro. Como não  quero depender de crowdfunding como fiz antes (é muito dinheiro), estou a pedir que usem os vossos conhecimentos e contactos. Estou à procura de um patrocinador, pode ser uma, duas ou três empresas, ou outros tipos de apoio institucional. Em troca podia trabalhar para eles no futuro partilhar o que aprendi no mestrado, em vez de ir para a concorrência. Ou podemos negociar outro tipo de acordo, sou todo ouvidos. O que eu quero é financiar isto sem ter que vender orgãos internos.

Como poderão ver, tenho uma boa reputação e capacidades, que me fazem um bom candidato. Acredito que esta seria uma óptima maneira de avançar com a minha carreira e , ao mesmo tempo, fazer parte do processo de trazer o Jornalismo para a Era Digital. Estou disponível para esclarecer qualquer dúvida.

Entretanto, não vou ficar à espera que caia um patrocínio do céu. Vou sondar algumas pessoas e promover a minha causa. Agora vou acabar a pré-candidatura e esperar pela entrevista.

I’m launching an MA in Online Journalism

From September I will be running an MA in Online Journalism at Birmingham City University. I hope it’s going to be different from any other journalism MA.

That’s because in putting it together I’ve had the luxury of a largely blank canvas, which means I’ve not had to work within the strictures and structures of linear production based courses.

The first words I put down on that blank piece of paper were: Enterprise; experimentation; community; creativity.

Paul Bradshaw


AddThis Social Bookmark Button

Share on FriendFeed


6 Responses to “I need a sponsor | Preciso de um patrocinador”


  1. 1 Ale Carvalho
    18 de Maio de 2009 às 5:39 pm

    Hey, Alex! Como não posso fazer nada de concreto, vou torcer por você, que merece muitíssimo ir para esse mestrado! Não há bolsas do British Council ou algo do gênero?

  2. 18 de Maio de 2009 às 10:18 pm

    Cabelo comprido e barba já tens. É só vestires uma roupa velha e ires arrumar carros ou tiras uns dias e vais pedir para os semáforos em Lisboa. E não estou a gozar. Há quem já tenha feito contas e eles ganham em média 800-900 euros/mês, 8 horas por dia, 5 dias por semana.

    À excepção da dica anterior, tens a que já falamos. Break a leg😛

  3. 19 de Maio de 2009 às 6:39 am

    Alex, muito boa sorte. Não sei se posso ajudar mas vou pôr a cabeça a trabalhar e ver se me lembro de algum bom contacto. Mereces, sem dúvida.

    Beijinhos


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


I moved | Mudei-me

140char

Sharks patrol these waters

  • 128,721 nadadores|swimmers
who's online

Add to Technorati Favorites

View my FriendFeed



Twitter

Add to Technorati Favorites Creative Commons License

Naymz | LinkedIn

View Alex Gamela's profile on LinkedIn

View Alex Gamela's page at wiredjournalists.com


Videocast

Top Clicks

  • Nenhum

a

Ouçam o meu podcast AQUI | Listen to my podcast HERE |


My del.icio.us

Use Open Source

LastFM

 

Maio 2009
M T W T F S S
« Abr   Jun »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

%d bloggers like this: