30
Jul
08

Inquérito a Jornalistas Precários


O mercado de trabalho para os jornalistas não está fácil. A conjuntura económica, as dificuldades de adaptação das empresas de comunicação à nova realidade e uma certa cultura empresarial de vão de escada fazem esta profissão ser mal paga e insegura. Sempre atentos à realidade dos trabalhadores precários, o movimento FERVE-Fartos destes Recibos Verdes enviou um email com um inquérito , promovido pelo Sindicato dos Jornalistas. Respondam e ajudem a mostrar o estado das coisas para os jornalistas em Portugal.

INQUÉRITO À PRECARIEDADE NO JORNALISMO 2008

O presente inquérito destina-se a ajudar o Grupo de Trabalho sobre Precariedade e Jornalismo Freelance, resultante dos encontros realizados em Maio passado pelo Sindicato dos Jornalistas, a aprofundar o conhecimento da realidade no terreno e a elaborar um estudo sobre a situação dos jornalistas nestas condições.

O questionário vai em formato Word aberto, a fim de que possas responder directamente às perguntas, mas também são aceites outras soluções de resposta. É muito importante, no entanto, que todas sejam respondidas.

As respostas ao questionário devem ser remetidas ao SJ até ao dia 30 de Setembro, através do endereço electrónico sinjor@mail.telepac.pt ou do fax n.º 213 422 583. Podes também remeter por via postal: Sindicato dos Jornalistas, Rua dos Duques de Bragança, 7-E – 1249-059 Lisboa.

QUESTIONÁRIO

  1. Em que consiste a tua precariedade: contrato a prazo, recibo verde, ou outra modalidade (neste caso, qual?)?
  2. Se estás a recibo verde, recebes por trabalho à peça, à página, avença ou outra fórmula (neste caso, qual?)?
  3. Qual a causa da precariedade: despedimento, opção pessoal, forma de ingressar na profissão, ou outra (neste caso, qual?)?
  4. Há quanto tempo te encontras em situação de precariedade?
  5. É a primeira vez que te encontras nesta situação? Se não é, especifica.
  6. A que atribuis o crescendo de situações de precariedade na comunicação social portuguesa?
  7. Em teu entender, no futuro os casos de precariedade vão aumentar, estagnar ou diminuir? (Justifica)
  8. Qual foi o último órgão de comunicação e respectivo grupo económico em que estiveste no quadro?
  9. Qual o(s) órgão(s) de comunicação em que trabalhas/colaboras?
  10. Qual é o teu rendimento médio mensal?
  11. Qual é o teu local de trabalho – a(s) Redacção/ões, a tua casa ou ambos?
  12. Recebes instruções da(s) chefia(s) desse(s) órgão(s) informação?
  13. De que forma a precariedade afecta a qualidade do trabalho e a independência editorial ?
  14. Exerces alguma outra actividade que não o jornalismo? Se sim, qual?
  15. Tens título profissional? Actualizado?

Dados*

– Idade:

– Sexo:

– Nome (opcional):

– Telefone (opcional):

– E-mail (opcional):

*O Grupo de Trabalho e a Direcção do SJ garantem absoluta confidencialidade dos dados pessoais confiados através deste inquérito


AddThis Social Bookmark Button


0 Responses to “Inquérito a Jornalistas Precários”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


I moved | Mudei-me

140char

Sharks patrol these waters

  • 128,715 nadadores|swimmers
who's online

Add to Technorati Favorites

View my FriendFeed



Twitter

Add to Technorati Favorites Creative Commons License

Naymz | LinkedIn

View Alex Gamela's profile on LinkedIn

View Alex Gamela's page at wiredjournalists.com


Videocast

a

Ouçam o meu podcast AQUI | Listen to my podcast HERE |


My del.icio.us

Use Open Source

LastFM

 

Julho 2008
M T W T F S S
« Jun   Ago »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

%d bloggers like this: