14
Maio
08

Entrevista sobre o Twitter | Interview about Twitter


A Joana Vieira e a Dina Monteiro são duas alunas finalistas do curso de Ciências da Comunicação da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e numa unidade curricular (Animação e Multimédia) foi-lhes “solicitada a realização de um projecto de investigação sobre a utilização do sistema twitter, nos blogues ou sites portugueses.” Para tal enviaram-me algumas perguntas às quais respondi da melhor maneira que pude. Deixem nos comentários as vossa próprias respostas. Agradeço à Joana e à Dina de se terem lembrado de mim, e boa sorte para o vosso projecto.
1- Como surgiu a ideia de utlizar o twitter no seu blogue?
Para dizer a verdade, a início nem sabia que podia usar o Twitter como uma ferramenta ligada ao blog. Mas como normalmente se vai vendo o que as outras pessoas usam e vai-se saltando de aplicação em aplicação, acabei por descobrir o Twitterfeed, que envia os meus posts do blog para o Twitter. E basicamente, tirando alguns contactos e recomendações fora do blog , é para isso que uso o Twitter.

2- Qual a sua importância?
É grande, muito grande. Não só porque acabei por ter um salto no número de visitantes do blog como acabei por fazer mais contactos. Depois é uma forma de expressão diferente, mais concisa.

O Twitter é como ter um monte de gente numa mesa grande de restaurante, onde as pessoas se organizaram por proximidade e as conversas estão todas cruzadas, mas mesmo na outra ponta da mesa podemos comentar o que os outros dizem, e a conversa pode ir do mais sério ao mais trivial. E socialmente é semelhante a um jantar onde não conhecemos a maioria das pessoas, porque funciona no esquema dos “amigos-dos-amigos”, ou seja, estamos relacionados de alguma forma nem que seja por um amigo em comum, depois é só ver qual a conversa que nos interessa e comentarmos, e trocarmos contactos. Essa é a outra característica fundamental do Twitter, é ser uma ferramenta de diálogo, mais do que um blog, e mais abrangente do que uma SMS. Tudo em 140 caracteres.(lembrei-me de outra metáfora: o blog é uma tela, o Twitter é um bloco de notas)

3- Como é que o twitter pode ser usado no jornalismo?

Ainda ontem o Paul Bradshaw esteve na Sky News a explicar a importância do Twitter como ferramenta de breaking news no caso do terremoto da China (ver The Chinese earthquake and Twitter – crowdsourcing without managers). Existem várias vertentes para a sua utilização no jornalismo. A primeira é na recolha de informação: no caso do terremoto a notícia apareceu na net antes das instituições competentes terem noção de que estava a haver um terremoto, ele foi twittado quando estava a acontecer por alguém que o estava a viver na hora. O que por um lado expande a pergunta base do Twitter (What are you doing now? Estou a tremer…[podem cortar a piada]). Em poucos minutos e sem passar por intermediários já havia informação abundante sobre o assunto (onde, quando, o quê). Ou seja, é imediato e de fácil disseminação. Depois, no seguimento do evento, pode ser usado para contactar pessoas que o tenham vivido , pedir mais informações – como se faz quando há uma desgraça numa aldeia e se põem os estagiários a vasculhar listas telefónicas à procura do café da terra para ver se se fala com alguém que saiba alguma coisa- assegurar contactos por outros meios, etc. Além disso pode-se confrontar as várias informações relativas ao mesmo acontecimento graças a ferramentas de busca por palavras chave. Depois, na fase de distribuição é altamente eficaz, apresentando o sumário da notícia e o link para ela. O Twitter é mais rápido do que um sistema de RSS, e acaba por afectar mais gente.
Num acontecimento em decurso é mais fácil e eficaz a actualizar a informação do que uma notícia no jornal, ou um post num blog, imaginem por exemplo, um jogo de futebol. Como podemos estar noutro sítio qualquer sem ligação à net, podemos receber os updates no telemóvel, segundos depois do penálti ser marcado, do jogador ser expulso, viver o momento da marcação do golo. Estas duas características -ser imediato e móvel-tornam o Twitter como uma ferramenta ideal para o jornalismo. Ser simples ainda o torna mais especial.

Matthew Ingram diz que o Twitter é o primeiro esboço da História. E se calhar tem razão.

4- Como utlizador do sistema, recomenda-o?

Eu demorei a entrar no Twitter, mas assim que me apercebi do seu potencial, foi tudo muito rápido. No meu caso tenho mais seguidores no Twitter do que assinantes RSS do meu blog. O Twitter vai ser a aplicação que mais crescimento vai ter este ano e assim que as operadoras de telemóveis se aperceberem da sua importância acredito que se torne de uso generalizado (aposto que para o ano aparece um modelo com um botão Twitter). Depois, como qualquer aplicação popular, o número de ferramentas complementares disponíveis é enorme, todos os dias aparece uma. A aposta agora tem sido transformar o Twitter como veículo para elementos multimédia, o que nos permitirá brevemente enviar videos através do twitter e que poderão ser colocados num GoogleMap automaticamente com a nossa localização exacta, tal é a velocidade e a variedade de aplicações disponíveis.
Mas mesmo que seja para se dizer o que estamos a fazer neste preciso momento em 140 caracteres, é claro que o recomendo.


Joana Vieira and Dina Monteiro are two students of Communication Sciences at the Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, they were asked to do an ivestigation project about Twitter for a multimedia class. They sent me a few questions that i answered the best i could. Leave your own answers in comments.

1- How did the idea of using Twitter in your blog came up?

To tell you the truth, i didn’t even know at first that i could use Twitter as a blog application. But as we’re always seeing what other people are using, and we jump from app to app, i ended up by finding TwitterFeed, that sends my blog posts to Twitter. And basically, apart from some contacts and recommendations, that’s what i use Twitter for.

2-What is it’s importance?

It’s huge. Not only because i had an increase in visitors as i got to make more contacts. Then it’s a different form of expression, more concise.
Twitter is like having a bunch of people in a big restaurant table, where people are organized by affinity and all the conversations are crossed, but even at the other end we can comment on what others are saying, and this can go from the most serious to the trivial. And socially is similar to a dinner party where we don’t know most people, because it works in the “friend of a friend” scheme, i mean, we are all related somehow, maybe by a common friend, then we’ll find the conversation that appeals to us more, and exchange contact. That is the other fundamental characteristic of Twitter, it’s a dialogue tool, more than a blog, and broader than text messaging. All in 140 char. (i’ve just found another metaphor: a blog is a canvas, twitter is a notepad).

3-How Twitter can be used in journalism?

Yesterday Paul Bradshaw was on Sky News explaning how important Twitter was as a breaking news tool in China’s earthquake ( seeThe Chinese earthquake and Twitter – crowdsourcing without managers). There are many applications for it in journalism. The first one is in gathering information: in the earthquake’s situation, the news was on the net before the competent organizations even knew there was an earthquake, it was tweetted as it happened by someone who was experiencing it in the moment. Which, on one hand, expands the basic premiss of Twitter (what are you doing now? I’m shaking…[you can lose the joke]). In a matter of minutes and without passing by middlemen there was extensive information on the event (what,where,when). Easily and fast spreading. Then, on the aftermath of the event, it can be used to contact people that gone through it, to ask for more informations, ensure contacts by other means. Besides we can confront the amount of information available about the same event thanks to keyword search tools. Then in the distibution phase is highly effective, presenting a short resume of the news story and a link to it. Twitter is faster than a RSS system, and it affects more people.
In a developing event it’s easier and more effective in updating the information than a story in a newspaper,or a blog post. Take a football game as an example: since we can be anywhere else without a connection to the web, we can have all the updates in our cell phone, seconds after the referee concedes a penalty, the player gets a red card, live the moment the goal is scored. These two characteristics – to be immediate and mobile – make Twitter as an ideal tool for journalists. Being simple makes it even more special.

Matthew Ingram says Twitter is the first draft of history. And he’s probably right.

4- As a user, do you recommend it?

It took me a while to use Twitter, but when i got aware of it’s potential, it was all pretty fast. In my case, i have more Twitter followers that RSS subscribers for my blog. Twitter is going to be the fastest growing application this year, and as soon mobile companies are convinced of it’s importance, i believe it will become widespread ( i bet next year there will be a cell phone with a Twitter button). Then, like any ither popular application, the number of complementary tools is huge, there’s a new one everyday. The main trend has been turning Twitter into a vessel for multimedia content, which will allow us to send videos through Twitter, that can be placed in a GoogleMap automattically with our exact location, such is the speed and the variety of available applications.
But even if it is just to say what are we doing now in 140 characters, of course i recommend it.

AddThis Social Bookmark Button


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


I moved | Mudei-me

140char

Sharks patrol these waters

  • 128,741 nadadores|swimmers
who's online

Add to Technorati Favorites

View my FriendFeed



Twitter

Add to Technorati Favorites Creative Commons License

Naymz | LinkedIn

View Alex Gamela's profile on LinkedIn

View Alex Gamela's page at wiredjournalists.com


Videocast

a

Ouçam o meu podcast AQUI | Listen to my podcast HERE |


My del.icio.us

Use Open Source

LastFM

 

Maio 2008
M T W T F S S
« Abr   Jun »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

%d bloggers like this: