Arquivo de Abril, 2008



25
Abr
08

Referência no Folha de S.Paulo | Reference in Folha de S.Paulo

O suplemento de informática do Folha de S.Paulo, um dos maiores (se não o maior) jornal do Brasil, dedicou o último número ao Twitter. Lá no meio aparece isto:

Brincadeira
Na última sexta, o Twitter se transformou em um desenho quase animado, por conta do Twitter Cartoon Day. A idéia de @alexgamela (é assim que se identifica os perfis) era fazer com que os usuários trocassem a foto de seu avatar por uma de seu desenho animado favorito.
Em questão de horas, vários usuários já tinham aderido. Para que o assunto ficasse agrupado, foi criada uma tag ou etiqueta (#twittercartoonday).

A referência é fantástica, mas tenho que dividir o crédito com o Paul Bradshaw, que pôs o #twittercartoonday em movimento. Esta sexta feira não vai haver festa no Twitter, mas podem ver como foi esta aqui.

Obrigado pela dica @alesscar

artigo no Folha (versão completa só para assinantes)

140 letras ou menos

__________________________________________________

The computer section of Folha de S.Paulo, one of the biggest (if not the biggest) newspaper in Brazil, dedicated it’s latest issue to Twitter. Inside there was this:

Play
Last Friday, Twitter almost turned into a cartoon, because of Twitter Cartoon Day. The idea by @alexgamela (that’s how you identify the profiles) was to make user to change their avatar picture for another of their favotite cartoon.
In a matter of hours, several user had already joined. So that the subject was grouped, a tag was created (#twittercartoonday).

It’s a great reference, but i have to share the credit with Paul Bradshaw, that started the #twittercartoonday in motion. This Friday there is not going to be another Twitter party, but you can see how this went here.

thanks for the tip @alesscar

Continue a ler ‘Referência no Folha de S.Paulo | Reference in Folha de S.Paulo’

24
Abr
08

Regras iguais para bloggers e jornalistas | Same rules for bloggers and journalists?

Jeff Jarvis v Michael Tomasky

Should the internet’s new breed of ‘citizen journalists’ have the responsibilities of journalists or the rights of citizens?


Editor’s note: Earlier this month Barack Obama’s election campaign was shaken by a report that Obama had described rural, white voters as “bitter”. The news was broken by a “citizen journalist”, Mayhill Fowler, and was carried on the Huffington Post’s politics blog, Off The Bus. Last week Guardian America editor Michael Tomasky argued on CiF that Fowler’s reporting raised serious ethical questions and argued that blogging, like journalism, needed rules. CiF commentator Jeff Jarvis responded on his blog Buzzmachine that openness, not rules, was demanded in the era of the internet. The answer? Bring the two men together to thrash it out, right here.

A discussão está aberta: deverão os bloggers ter uma linha de conduta igual à dos jornalistas? Estarão eles livres de códigos éticos e deontológicos? Será necessário definir um? E em último caso, um blogger é um jornalista, não nas funções mas na sua responsabilidade social? A seguir com atenção aqui.

The debate is open: should bloggers have a line of conduct like journalists? Are they free of ethical and deontological codes? Is there a need to define one? And, in last resort, is a blogger like a journalists, not in it’s actions, but in it’s social responsability? To follow closely here.

Continue a ler ‘Regras iguais para bloggers e jornalistas | Same rules for bloggers and journalists?’

24
Abr
08

O Porquê dos Cravos – 25 de Abril Sempre!

April 25th Forever! Post in portuguese about the celebration activities of the 1974 revolution.

Há datas importantes para a nossa História, e esta é a mais importante das mais recentes. O dia de 25 de Abril possui um significado que ultrapassa a alteração de regime político, ou um ponto de viragem no nosso percurso como país. O sentido do 25 de Abril é universal e não pode ser esquecido, nele estão contidos o direito de cidadania, de opinião, de liberdade de expressão. De Liberdade. E por mais anos que passem sobre a data da Revolução, por mais que branqueiem, distorçam, confundam a História do antes e do depois, o mais importante é relembrar a quem o viveu e ensinar a quem não percebe, o porquê dos cravos, o porquê da festa, a razão do dia encerrada nele mesmo, apenas pelo facto de se poder vir para a rua e dizer o que se pensa. Qualquer ditadura começa o seu trabalho na eliminação do pensamento, essa arte perigosa quando exposta de viva voz, em papel, nas paredes, ou em qualquer sítio que toque os outros, qualquer ditadura começa em nós mesmos quando nos esquecemos que a nossa responsabilidade é manter os nossos direitos, a nossa voz.

É para isso que serve este dia, para não nos esquecermos.

No grupo de pessoas responsáveis por perpetuar a memória do 25 de Abril estão os meus cúmplices do Tubo d’Ensaio, que vão promover algumas actividades aqui na Figueira da Foz, a começar já esta noite:

Na Esplanada Silva Guimarães, a partir das 24 horas podem assistir ao Video-Attack, uma videojam ao cuidado de Rui Costa e Sérgio Nogueira, com a participação do DJ Johnny B.

Como não se percebem as consequências sem se conhecer as causas, amanhã podem visitar a partir das 15 horas, no Meeting Point, a belíssima exposição “E antes do 25 de Abril, como era?”.

No mesmo local, a partir das 22 horas, venham assistir à projecção de dois filmes: “Gente do Salto” de José Vieira e “As Portas que Abril Abriu”, poema de Ary dos Santos declamado por João Villaret.

Ainda sem data marcada estão as Tertúlias História Viva, com a participação de quem viveu de perto a ditadura, a repressão, e o dia da revolução.

Tudo grátis, portanto não há desculpas. Participem.

A Liberdade tem uma data, mas não tem preço.

Continue a ler ‘O Porquê dos Cravos – 25 de Abril Sempre!’

24
Abr
08

Mais T-Shirts | More Tees

O AngryJournalist.com tornou-se um ponto de encontro para os cínicos e amargurados da profissão (tradução: desempregados, mal-empregados, mal-pagos). E quando pessoas inteligentes e alguma negatividade se encontram, o sentido de humor ganha contornos particulares.

Estas t-shirts servem para se usar ao fim de semana, no bar ou em reuniões no centro de (des)emprego, mas não se aconselha a sua exibição em redacções.

A que eu quero que me ofereçam é a “Low pay causes writers block” nesse modelo aí. Eu sou um XL.

AngryJournalist.com has become a meeting point for the cynical and the bitter of the journalism job (translation: unemployed, poorly employed, underpaid). And when intelligent people and some negativity get together, the sense of humour can acquire a certain twist.

These t-shirts are suitable for outdoor weekends, at the bar, and (un)employement centre reunions, but their use in newsrooms is not advised.

The one i want as a gift is the one that says “Low pay causes writers block”, in that same model. I’m an XL.

Outras T-shirts | Other T-shirts

Continue a ler ‘Mais T-Shirts | More Tees’

23
Abr
08

Facebook X 3

Chat on facebook about how to drive traffic from it, while loathing the whole damn thing

Três posts sobre o Facebook amassados num só.

Este video genial acima explica bem o exagero que o Facebook se pode tornar se não tomarmos cuidado. Eu subscrevo mas não me desinscrevo. Dica do Reportr.net.

A última novidade é o chat do Facebook que vai passar a estar a funcionar a partir da página (via PontoMedia).

E finalmente, um post muito útil para quem quiser criar tráfego a partir do Facebook, ao mesmo tempo que dá indicações práticas para se usar o potencial desta comunidade online, escrito por Shawn Smith.

Three posts on Facbook mashed into one.

This awesome video above explains perfectly well the exagerated proportions that Facebook can take if we don’t take care. I sign below, but don’t sign off. Tip from Reportr.net.

The latest app on Facebook is a chat that will be embedded on the page (via PontoMedia).

And finally, a rather useful post to whoever wants to generate traffic from Facebook, that also gives practical pointer to take the most out of the potential of this inline community, written by Shawn Smith.

Are you getting bored of Facebook?

Facebook Chat Now Works For Everyone

The Secret to Increasing Traffic from Facebook without Building Applications

“I’m getting bored of Facebook, la-la-la la-la-la-laaaaa…”

Continue a ler ‘Facebook X 3’

23
Abr
08

Revistas em PDF | PDF Mags

//pdf-mags.com/img/pdf-mags.gif

Andava eu a observar os tweets matinais quando esta sugestão me fez ir à procura de edições em PDF para download gratuito. Acabei por ir parar ao PDF-MAGS.COM que tem uma lista de dezenas de edições em várias línguas, e das poucas que vi, a qualidade geral é excelente. A grande vantagem de se criar uma edição em PDF é, para além da distribuição global, a possibilidade de se arriscar mais quer nos conteúdos como no aspecto gráfico. Os assuntos abordados são variados, mas incidem principalmente em movimentos e expressões fora de corrente, que provavelmente não encontrariam espaço numa publicação normal. Pelo meio descobri muitas revistas em português, de ambos os lados do Atlântico. Para descarregar e ler à vontade.

__________________________

I was watching the usual morning tweets when this suggestion made me go looking for PDF editions for free download. I ended up at PDF-MAGS.COM that has a list of dozens of editions in many languages, and from the few i’ve seen, the overall quality is excellent. The main advantage in creating a PDF issue is, besides the global distribution, the chance to take more risks wether in content as in visual line. The subjects of these magazines are variegated, but they fall upon mostly on offstream movements and expressions, that probably wouldn’t find space in a traditional edition. To download and read away.

Edições em Português:

A23 | Aculturarte | Aguarrás | CRU A | DIF | Dmag | Ilustre! | Inversus | Kino | PARQ | PubliMAG | SOMA | Take | WOOF!

Continue a ler ‘Revistas em PDF | PDF Mags’

22
Abr
08

Twitter para jornalistas | Twitter for Journalists

Paul Bradshaw tells us on Journalism.co.uk how journalists can use Twitter.

Paul Bradshaw explica no Journalism.co.uk como os jornalistas podem usar o Twitter.

How to: master Twitter if you’re a journalist

Continue a ler ‘Twitter para jornalistas | Twitter for Journalists’

22
Abr
08

“ABC News Fucked up the Pennsylvania debate” CNN T-Shirt

No Comments

*These shirts fit snuggly.Size up for a looser fit.

How do I get a CNN Shirt?

To get your own CNN Shirt please visit CNN.com. In the latest news section you will see a series of headlines with little t-shirt icons next to them. Click the icon that accompanies your desired headline. You will then be able to preview your shirt and proceed to checkout.

How long are headlines available for?

Headlines that can bought as shirts are only available as long as the headline stays in the latest news section.

Continue a ler ‘“ABC News Fucked up the Pennsylvania debate” CNN T-Shirt’

21
Abr
08

2 How to : Video edit & Podcasting

Two great “how to” posts: Tricks and Tips of Podcasting, by David Dunkley Gyimah, and How to make your video editing easier, by Colin Mulvany. Short, concise and great as any how to should be. Still i even added a post that could help out doing a better podcast by knowing what not to do.

_______________________________

Dois grandes posts para aprender: Tricks and Tips of Podcasting, por David Dunkley Gyimah, e How to make your video editing easier, por Colin Mulvany. Curtos, concisos e muito bons, como qualquer how to deve ser. Ainda adicionei mais dois posts para se aprender o que se deve evitar num podcast e um mini-guia em português.

Tricks and Tips of Podcasting, David Dunkley Gyimah

How to make your video editing easier, Colin Mulvany

6 Reasons I’m Not Hooked on Podcasts

Podcasts – Ferramentas De Gravação E Edição: Um Mini-Guia (tem um ano mas ainda é válido)

Continue a ler ‘2 How to : Video edit & Podcasting’

21
Abr
08

Entrevista de Jeff Jarvis no Público

“Jeff Jarvis: No jornalismo, as boas ideias são do público”

Jeff Jarvis esteve em Lisboa, onde aproveitou para tirar umas fotos, e deu uma entrevista ao Público que foi publicada na edição de hoje. Jarvis dá a sua perspectiva sobre como estão os caminhos para o futuro do jornalismo. Aqui ficam alguns excertos:

Acho que é um erro definir o jornalismo com base em quem o pratica. Há pessoas que podem fazer um acto de jornalismo uma única vez na vida. Por exemplo, alguém que no tsunami [no Sudeste asiático] tirou uma foto do que se estava a passar, isso foi um acto de jornalismo.
O papel do jornalista muda. Temos mais gente a fazer jornalismo, isso pode ser confuso; há um papel para os jornalistas, que é editar, gerir [“curate”], talvez até ser educadores, ajudar as pessoas a fazer jornalismo melhor. A ideia de que as instituições são donas do jornalismo, isso vai acabar. Mas não quer dizer que vá acabar o jornalismo.


Os bons jornalistas que eu conheço estão a usar a Internet para perguntar aos leitores quais são as perguntas que eles devem fazer. Isso é bom jornalismo – saber usar as ferramentas com bom senso.

Percebi que, se dermos escolhas às pessoas, no longo prazo – no curto prazo, nem sempre – as coisas boas vão sobreviver.
É esse o motivo pelo qual os livros clássicos sobrevivem. A Internet é uma extensão disso. Com mais escolhas, mais controlo nas mãos das pessoas, o que é melhor virá à tona. Se não acredita nisto, tem de optar por uma ditadura – de decidir que alguém mais inteligente que você é que tem de decidir por si. Mais vozes é melhor para a democracia que menos vozes.

Escrever títulos é marketing. Há técnicas. Dois exemplos: quando se tem uma boa citação, deve-se ir à Wikipedia e inserir essa citação. E quando se escreve sobre alguém que tem um blogue… Será legítimo pedir a essa pessoa que faça um link para o artigo?
O NYT re-escreve os títulos para que sejam encontrados pelos motores de busca. Isso não é necessariamente mau. Mas é uma forma de marketing. Outra coisa que fazem é ver quais os temas mais procurados e escrever um artigo sobre isso. Por um lado, isso parece mau. por outro, se as pessoas têm uma questão, querem uma resposta.

Bem, já sabem que eu consigo inventar umas tretas para responder a qualquer coisa… Agora, nem eu me atrevo a prever o que vai acontecer daqui a dois ou três anos. Há uns tempos convidaram-me para escrever um texto sobre como vai ser o jornalismo em 2020. E eu pus-me a pensar, onde é que estávamos há doze anos? Pense nas mudanças incriveis nessa dúzia de anos!

A entrevista integral (obrigado Público) pode ser encontrada aqui:

Jeff Jarvis: No jornalismo, as boas ideias são do público

Continue a ler ‘Entrevista de Jeff Jarvis no Público’




I moved | Mudei-me

140char

Sharks patrol these waters

  • 131.836 nadadores|swimmers
who's online

Add to Technorati Favorites

View my FriendFeed



Twitter

Add to Technorati Favorites Creative Commons License

Naymz | LinkedIn

View Alex Gamela's profile on LinkedIn

View Alex Gamela's page at wiredjournalists.com


Videocast

Top Clicks

  • Nenhum

a

Ouçam o meu podcast AQUI | Listen to my podcast HERE |


My del.icio.us

Use Open Source

LastFM

 

Abril 2008
S T Q Q S S D
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930