Arquivo de 2 de Junho, 2008

02
Jun
08

O The New York Times não é mais um jornal | The New York Times is no longer a newspaper

nytpai03.jpg

Tiago Dória escreveu um post interessantíssimo sobre a evolução recente do New York Times e da sua aposta nas novas tecnologias. Desde a liberalização anunciada da sua API ao trabalho de investigação desenvolvido no próprio jornal, este texto mostra como uma instituição se está a renovar, não para sobreviver, mas para se desenvolver industrialmente.

Tiago Dória is a brazilian blogger that wrote this most interesting post about the recent evolution at the New York Times and their investment in new technologies. From the release of their API to the research work within the newspaper, this text shows how a institution is renewing itself, not to survive, but develop industrially. Text in portuguese.

Da mesma forma que a indústria de bebidas ou de automóveis, o NYTimes, de dois anos para cá, vem tratando o investimento em pesquisa para criação de novos produtos como algo crucial para o seu futuro – existe uma espécie de laboratório de mídias totalmente dedicado a criar e pesquisar novos formatos, conteúdos e abordagens.

Para vocês terem uma idéia, o jornal trabalha com um profissional chamado de futurista, responsável por pesquisar tendências e sugerir temas e conceitos que o jornal deve seguir para o “seu futuro”.

Isso, na área de novas mídias, é vital, seja em empresas grandes ou pequenas que têm seus negócios apoiados na internet. Se você não investe em pesquisa, acaba sendo eternamente o 2º, 3º, 4º, 5º no mercado, ou não se mantém na liderança.

Fim de uma era: The New York Times não é mais um jornal, Tiago Dória

Continue a ler ‘O The New York Times não é mais um jornal | The New York Times is no longer a newspaper’

02
Jun
08

Entrevista:”Os jornais e os blogs – amor e ódio”

Depois de ter dado uma entrevista a duas alunas da UTAD sobre o Twitter, desta vez foi outro aluno, o Rui Pinto, a pedir a minha opinião sobre a relação entre os blogs e os jornais. Estas foram as minhas respostas.

Qual é a relação dos Blogs com o Jornalismo?

Acho que a relação não é entre os blogs no geral e o jornalismo, a questão é mais restrita do que isso: é entre alguns bloggers e a maioria dos profissionais do Jornalismo. O facto de haver bloggers com acesso e a divulgarem informação com importância para o público e que podem constituir notícia, está a causar algum embaraço a alguns jornalistas que, ou não têm acesso a essa informação, ou não a podem usar por não a poderem confirmar junto dos sujeitos principais dessa informação. O mal estar existente surge da impunidade que alguns jornalistas atribuem aos bloggers, dizendo que não têm obrigações éticas na sua actividade, e podem publicar informação que nunca seria publicada num orgão de comunicação, já que o tratamento jornalístico que é exigido para tal impediria isso.
No entanto, têm sido vários os casos em que as informações que partem dos blogs dão azo a notícias de destaque, como na história do diploma do Primeiro Ministro José Sócrates, que se transformou por si só numa notícia. Esta “inveja” dificulta as relações entre jornalistas e bloggers, mas creio que o principal problema deve-se à postura dos jornalistas, que não conhecem a internet, e muitos não sabem sequer o que se pode fazer com um blog, e muitas vezes confundem o que é uma plataforma de gestão de conteúdos com algo que consideram irrelevante, que é a expressão do cidadão comum, que pode assumir as mais variadas formas, desde o humor à exposição da intimidade, ou a partilha e divulgação de conhecimentos especializados.
Pessoalmente acredito que os blogs vieram pôr a nu as fragilidades do jornalismo, que é feito por pessoas que são obrigadas a ser versáteis em vários assuntos sem serem realmente especialistas, que têm hábitos e vícios profissionais que os tornam fechados sobre si mesmos. E como há bons e maus jornalistas, há bons e maus blogs. Os blogs vieram democratizar a distribuição da informação e de opiniões de pessoas que antes não tinham expressão, e isto desequilibrou uma ordem que era natural (ou se calhar não). O mensageiro quando entregava as mensagens não era obrigado a entrar em discussão sobre os comos e os porquês, e agora toda a gente os pode interpelar, comentar. O jornalismo como profissão de narcisistas devia sentir-se feliz por agora haver diálogo, pois agora são um ponto fulcral na distribuição de informação, que passou a ter dois sentidos. Não percebo o drama, sinceramente.

Qual foi a evolução dessa relação ao longo do tempo?

Os blogs tiveram o seu boom há cerca de 8 anos, numa altura em que os eventos e as facilidades tecnológicas permitiram isso. E como os early adopters normalmente são pessoas com capacidades e conhecimentos, houve uma série de bloggers que se tornaram referências devido à qualidade dos seus textos e opiniões. Quer se goste ou não dele (e descontando a sua limitação do ponto de vista tecnológico) o Abrupto do Pacheco Pereira é dos melhores exemplos disso: uma figura mediática relacionada com a política portuguesa começou a agitar tanto o meio político português como os meios de informação com as coisas que escrevia. Mas é um caso particular, já que a maioria da blogosfera é perfeitamente anónima, e não tem interesse nesse tipo de informação, pelo que a distância entre blogs e jornalismo sempre foi grande. No entanto houve sites de jornais que abriram espaços para blogs convidados, ou mesmo de utilizadores, mas cuja qualidade e aproveitamento dessa informação é reduzida, e mal gerida. Abriram as portas para uma coisa que não compreendem e que encaram como moda, por isso têm que ter. Felizmente nem todos os casos são assim, mas não se pode dizer que tenha havido uma grande evolução, creio.

Os Jornais já levam os Blogs a sério?

Os jornais só levarão os blogs a sério quando se deixarem de levar demasiadamente a sério. A distribuição de informação está democratizada entre certos grupos da sociedade, mas não estará em competição directa com os meios tradicionais de comunicação se eles cumprirem a sua obrigação, que é informar o público de forma isenta e responsável. Além disso têm muito que aprender com os blogs, especialmente na parte de ouvir quem os lê.

Continue a ler ‘Entrevista:”Os jornais e os blogs – amor e ódio”’




I moved | Mudei-me

140char

Sharks patrol these waters

  • 120,780 nadadores|swimmers
who's online

Add to Technorati Favorites

View my FriendFeed



Twitter

Add to Technorati Favorites Creative Commons License

Naymz | LinkedIn

View Alex Gamela's profile on LinkedIn

View Alex Gamela's page at wiredjournalists.com


Videocast

a

Ouçam o meu podcast AQUI | Listen to my podcast HERE |


My del.icio.us

Use Open Source

LastFM

 

Junho 2008
S T Q Q S S D
« Mai   Jul »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.